27 de jul de 2009

Hoje o dia foi puxado, daqueles de exaurir a pessoa, começo da noite eu estava aos pedaços. Aí liguei para o namorado, falei do cansaço, falei coisas desencontradas, então falamos da nossa agenda pré-feijoada, e fui ficando calma, feliz com os preparativos. Agora estou aqui bem mais tranquila, esperando a roupa bater na máquina para estendê-la e dormir. Nossa conversa me deu fôlego.
E eu fiquei pensando muito numa coisa que ele disse: espera para ver o que acontece. E é isso. Espero sim, vou ver o que acontece. Sem medo do acontecimento. Porque coisas acontecem todos os dias. Bobagem isso de viver com medo de se chatear. Porque esse medo antecipa um sofrimento o tempo todo. E nem sempre a gente sofre e se chateia, né? Não, não mesmo. E é bom ter quem diga: espera.

Nenhum comentário: