26 de jan de 2010

Não pára de chover nessa cidade, meu-deus-do-céu. Nem dá vontade de sair de casa. E segundo o digníssimo prefeito, todo mundo já sabe que não se deve sair de casa quando chove, né? Pois é. Minha vó diria que melhor ouvir isso do que ser surdo.
E começo de ano é sempre aquela coisa da gente tentando se organizar e se propor metas e pensar que tudo vai ser diferente. Mas nesse começo de ano eu estou tentando fazer o caminho inverso, considerando o que eu já tenho e acho bacana, e quero manter, e melhorar, e ter mais tempo para viver melhor. Sim, existem coisas para mudar, hábitos, formas de organizar algumas coisas. Mas o essencial eu já tenho, e acho que é tempo de reconhecer.

25 de jan de 2010

Acabou de sair do forno um pão maravilhoso, quentinho, feito por mim, que delícia. Lá vamos nós comer, com manteiga derretendo, nessa chuva de janeiro.

22 de jan de 2010

Agora que acabaram-se as viagens malucas e cansativas, voltarei a me dedicar às experimentações culinárias. E aos filmes no cinema, assim espero.
Vendo o DVD Ensaio, da Elis, que eu já vi mil vezes, e não me canso. Que maravilha essa mulher, que beleza.

19 de jan de 2010

Bastardos Inglórios é um filme incrível. Absolutamente incrível. E, na minha opinião, uma declaração de amor ao cinema. Pela fotografia belíssima e exata, e pela catarse que acontece por e no cinema. Uma beleza mesmo!

13 de jan de 2010

Estou criando minha conta no facebook. Aí chega o momento de adicionar amigos: aparece a fotinho do namorado e embaixo escrito "A. é alguém que talvez você possa conhecer". É. Talvez. hehe

5 de jan de 2010

"recebe o teu poeta, ó bela
abre teu coração
abre teu coração
ou eu arrombo a janela"

De volta à casa, em frente à tela do computador, mas também em frente à tv, espiando Chico cantando com Paula Toller (cantando muito mal) nos anos 80 - é fácil saber, pelo cabelo, inegavelmente anos 80.
De volta, já tenho que trabalhar, parir relatórios, essa coisa chata. Por que não me dediquei à música? Estaria eu cantando Dueto com Chico Buarque, quem sabe.
E o ano novo começou bem. Em Santiago, com o amor. Porque amor é sim a coisa melhor que tem no mundo. E quando se tem essa coisa melhor do mundo, relatórios continuam chatos, mas na verdade, quem se importa? Afinal, Depois de ter você, já diria Adriana Calcanhoto, para que querer saber que horas são?
Eu queria mesmo é ser cantora.