5 de jun de 2009

"como um animal que sabe da floresta
redescobrir o sal que está na própria pele"

"Saudade dos aviões da Panair" é uma música que eu gosto muito. Claro que a versão da Elis é definitiva, mas gostei da Monica cantando, e agora, ouvindo a versão do disco Milton e Belmondo, gostei bastante também. O namorado não gostou, não gosta desse jazz. europeu, ele disse. E não gostou de várias músicas do disco, ele que entende de jazz e sabe explicar porque não gosta. Eu não sei.
Amanhã vem uma amiga jantar aqui, despedida, pois vai morar em Recife. E então me dá saudade antecipada, dela, e saudade real das amigas que já foram. S., que hoje faz aniversário. C., que está em Paris e de lá vai para o Peru. T. que mora no litoral e nunca nunca nos vemos. Nós que falávamos ao telefone todos os dias, até uns cinco anos átras. Saudade de ficar perto das amigas, mesmo sabendo que a vida é assim, a gente fica longe só pra ter certeza que seja como for, está perto. Então mando um beijo especial para a amiga que tá longe, que completa 32 com corpinho de 22, e que é querida, muito querida!

Nenhum comentário: