6 de out de 2008

Ainda inconformada com a votação do Kassab aqui na terra da garoa e do engarrafamento - apesar de concordar com ela, surpresa não é, é mais triste mesmo - , me preparo para um dia de trabaho intenso (minha cara de pau é enorme, dizer que me preparo para um dia de trabalho intenso às onze e meia da manhã... uma tarde de trabalho intenso, vai)
E os próximos dias serão de trabalho intenso, todos eles, porque quinta-feira eu embarco para Moçambique. Para quem não lia meus blogs antigos, devo dizer que já fui à Moçambique ano passado, início desse mesmo trabalho que vou lá agora finalizar. Fico uns dias em Maputo e mais dias em Beira, a cidade em que o Mia Couto nasceu e na qual eu me apaixonei.
Porque quem não lia blog antigo também não deve saber que foi em Moçambique que me apaixonei pelo namorado, também conhecido como o moço dos olhos mais bonitos. Que hoje no carro, a caminho do trabalho, brilhavam de uma forma tão especial, daquela forma que faz a gente se apaixonar mais uma vez, e muitas vezes.
Nós praticamente nos conhecemos em Moçambique porque antes da viagem só havíamos nos visto umas duas vezes rápidas, na empresa. A coisa foi assim: formávamos uma equipe de quatro pessoas que nunca tinham se visto na vida e foram se conhecer na África, fazendo um estudo de impacto ambiental na cidade da Beira. E foi coisa muito boa na vida esse trabalho e os frutos que deu. Estou bem animada para voltar e olhar aquele lugar tudo de novo.
E a viagem começa bem porque encontro o namorado em Maputo na sexta e passamos o fim de semana juntos. Ele volta, eu fico. E inevitalmente, quelque chose em Moçambique terá muita história pra contar. Mas antes disso, a pessoa que vos escreve tem tanta, mas tanta coisa pra fazer. Que nem dá pra entender como estou aqui sentada, escrevendo no blog.

Nenhum comentário: