13 de ago de 2008

É como se a vida profissional estivesse suspensa. E então a tendência é colocar muita expectativa no ingresso ao doutorado, para solucionar os males, trazer a vida profissional para o papel de protagonista da vida. Mas a astrologia já me avisou que não é bem por aí e o melhor é não carregar nas tintas da expectativa com o doutorado. Além disso, é só dar uma expiada na minha vida hoje pra saber que o doutorado não tem muito espaço pra protagonista, vai sim ter que dividir lugar com coisas muito importantes. Então porque eu insisto em agir como se a vida profissional estivesse suspensa, à espera de uma rendenção? É só um momento ruim. Que pode se configurar definitivamente como um emprego ruim. Mas empregos vão e vem. É só isso.

Nenhum comentário: