2 de abr de 2009

Hoje recebi um e-mail surreal. Uma pessoa que foi minha amiga há um tempo átras, então nos afastamos por conta de algumas dissonâncias e para quem escrevi hoje, coisa singela: sonhei com você, quanto tempo, sinto saudades.
Eis então que a pessoa me responde uma cacetada de cobranças, neuroses, maluquices, um monólogo daqueles que nem minha mãe seria capaz no seu dia mais dramático. E muito bem. Fiquei chocada e contei para as amigas. Eis que uma me diz: "isso é bom para nos mostrar como somos normais, né". E a outra, que a conheceu, arremata: "manda essa menina tomar um pouco de sol e lavar aquele cabelo seboso. Às vezes resolve". HAHAHAHAHA.

Nenhum comentário: